News

Parte 2 – Você sabe fazer o Planejamento da sua Obra?

Parte 2 – Você sabe fazer o Planejamento da sua Obra?

Você sabe fazer o Planejamento da sua Obra? Na primeira parte foi abordado que o planejamento é uma das partes mais importantes da construção ou da reforma, também mostrei as principais características que o planejamento da sua obra deve ter e ainda foi mencionado que o mesmo é dividido em 3 partes igualmente importantes: planejamento da obra, programação e controle.

Planejar uma obra, um evento, uma festa, ou um casamento é uma decisão que envolve tomada de algumas ações, objetivando o cumprimento de um desejo, no tempo certo, com a qualidade desejada, e preços previstos. Em outras palavras podemos dizer que, quando planejamos algo o ideal é que o desejo ocorra da melhor forma possível, sem obstáculos, presumindo inclusive, que o resultado final seja o melhor do que o planejado.

Você sabe fazer o Planejamento da sua Obra

Fonte: FreeDigitalPhotos.net


Planejamento “é o processo de tomada de decisões interdependentes, visando uma situação futura desejada, ou seja, são decisões tomadas no presente, que resultam em implicações futuras”.

Consistem em atividades associadas ao planejamento, organização, direção e controle de recursos organizacionais para objetivos de curto e médio prazo, visando à complementação de objetivos específicos, dentro de um determinado período.

Para que um objetivo específico ocorra dentro de determinado período, o planejamento exige: Organização, Direção e Controle.

A organização é a ação através da qual se estabelece a melhor forma de se compor os recursos físicos, humanos e financeiros para se obter o melhor desempenho.

A direção é a ação através da qual se define quando, como, onde, por quem e com quais recursos devem ser executadas as tarefas planejadas.

O controle é a ação de medir o resultado de uma operação e comparar o resultado obtido com o padrão estabelecido, para se verificar se atende ou não aos limites estabelecidos durante o processo de planejamento.

cronograma Fisico-Financeiro

Fonte: Reprodução


O que é um cronograma físico-financeiro

Comum em obras, o cronograma físico-financeiro é “físico” porque acompanha etapas tangíveis do projeto e “financeiro” porque prevê os gastos envolvidos. Uma empreitada exige planejamento, definição de datas, estimativas e regras a serem seguidas.

Esse tipo de organização, no entanto, é útil em praticamente qualquer projeto: da construção de um prédio à gravação de um filme para o cinema, por exemplo. Acompanhando, é possível antever grandes gastos, antecipar e captar o orçamento para suprir as demandas.

Quando o projeto toma forma com um cronograma detalhado, fica mais fácil sua execução. Depois do cronograma pronto, ele será um aliado poderoso que ajudará a cumprir as datas e as metas da equipe.


Como montar o cronograma

A forma bem simples é ter uma planilha que pode ser feita no Excel, para ajudar a visualizar melhor p cronograma da sua casa. Com ela, você consegue organizar todas as etapas e prazos em períodos que podem variar de dias, semanas e mensal.

Primeiro, defina todas as etapas principais do projeto e passe para o cronograma em ordem cronológica (como assinatura do contrato, início da implantação, fundação, etc.). Caso seja preciso insira novas linhas na planilha sempre que necessário.

Em seguida, coloque os valores e porcentagem de cada etapa, veja se a somatória das etapas coincide com o valor total da obra.

Depois, defina os prazos desejáveis para o cumprimento de cada etapa (pode ser por mês) e insira a porcentagem que será executada naquele mês, faça isso para todas as etapas. Também faça isso desde o primeiro mês até o último mês de execução da sua obra. Sempre verificando se ao final da planilha todas etapas chegaram a 100% da execução.

Por último são calculados os custos por mês de cada etapa. Também devem apresentar os valores totais de cada etapa, o valor total do mês e o valor total da obra.

cronograma

Fonte: Reprodução

Uma obra tem sempre uma logística dos serviços a serem realizados: comece pela demolição, entre com as partes elétricas, projeto de iluminação, forro de gesso, regularização ou assentamento do piso e marmoraria, instalação das luminárias, revestimento e de pintura, marcenaria, finalização dos acabamentos, enfim todas as etapas que serão executas em sua obra


Referência:

XAVIER, Ivan, Orçamento, Planejamento e Custos de Obras, FUPAM – Fundação para Pesquisa ambiental, Curso ano 2008


Entre-em-contato

Comments (6)

  1. ago 11, 2015 at 3:21 pm

    Estas etapas estão me auxiliando maravilhosamente bem, porém sou de uma cidadezinha pequena, e muitas coisas é importante aprender na área civil, já fui empreiteiro em são paulo mais mesmo sabendo alguma coisa sobre a área, sei que preciso me aprimorar,obrigado está sendo muito gratificante.

  2. Salvdor
    ago 15, 2015 at 1:16 pm

    Gostaria de saber se existe um livro completo com detalhes para a gente adquirir. Gostaria de ver como contactar para tirar duvias no dia a dia

    • ago 16, 2015 at 8:48 pm

      Salvador,
      O que você está precisando, livro completo de quais detalhes?
      Eng Carlos.

  3. Paulo Cesar Linhares
    jul 30, 2016 at 2:27 pm

    Gostaria de saber se uma casa que já tem laje mas não tem colunas vigas,mas tem uma casa construida cima coberta com telha de amianto. É possível colocar coluna na casa de baixo e na de cima e bater laje nessa de cima?

    • jul 30, 2016 at 2:53 pm

      Paulo, existe sim esta possibilidade, mas dá um pouco de trabalho e tem que pegar um bom pedreiro e com uma assistêecia de um engenheiro para que não possa dar problemas futuros.
      Eng Carlos.

Comente

Your email address will not be published.

Eng Carlos
Olá! Peça seu orçamento ONLINE, ou fale conosco para tirar suas dúvidas!